Titãs assinam com a BMG Gravadora

COMPARTILHAR TWEETAR COMPARTILHAR EMAIL COMENTÁRIOS titas bmg A advogada Silvia Venna, Julio Vieira (Diretor Financeiro e de Operações BMG), Jasmina Zammit (General Manager – Brasil), Branco Mello, Sérgio Britto, Tony Bellotto e Danielle Lage (Direto

Após alguns anos vinculada à Sony Music, a banda Titãs (hoje tendo à frente Sergio Britto, Branco Mello e Tony Belotto) acaba de assinar com a gravadora BMG Brasil. Para inaugurar a parceria, o grupo lançará um projeto acústico com 25 faixas, dividido em três EPS. O primeiro trabalho sai na primeira semana de março. “Prestes a comemorar 40 anos de carreira, já estamos em estúdio gravando nosso álbum ‘Titãs Trio Acústico”, adianta Branco.

Colecionando dezenas de sucessos ao longo da carreira, como “Epitáfio”, “Flores”, “Sonífera Ilha”, “Pra Dizer Adeus”, “Bichos Escrotos”, “Polícia”, “Família” e muitos outros, os três seguem na estrada com a turnê Titãs Trio Acústico, que celebra o título mais vendido da discografia da banda, o álbum “Acústico MTV “(1997). Paralelamente ao formato acústico, os Titãs apresentam o show elétrico, que reúne os grandes sucessos e algumas músicas da ópera-rock “Doze Flores Amarelas” (2018).

“Esse registro é muito especial para nós. Começamos despretensiosamente a fazer os shows nesse formato, o Trio Acústico, e ele foi ganhando consistência a cada apresentação. A partir de um certo momento os próprios fãs passaram a pedir que gravássemos o projeto em áudio e vídeo. A parceria com a BMG veio em ótima hora”, afirma Sérgio Britto. Bellotto também comenta a parceira: “Com a BMG, inauguramos uma nova fase na nossa carreira, mais adequada às transformações do mercado e às novas maneiras de se consumir música”.

“Os Titãs estão entre as bandas de rock de maior sucesso nas últimas décadas no Brasil e ainda toca gerações com sua música. Estamos muito felizes pela decisão dos roqueiros de fechar parceria com a BMG para seus próximos projetos”, comemora Jasmina Zammit, gerente geral da gravadora.

A BMG foi fundada em 2008 pela alemã Bertelsmann, como uma resposta direta aos constantes desafios da revolução digital do mercado da música. A chave para a sua abordagem inovadora é a forma de representar os direitos de edição e gravação de música na mesma plataforma internacional. A BMG já é a quarta maior editora de música do mundo e cresce mundialmente no segmento de gravações. No Brasil, representa os direitos autorais de compositores como Tropkillaz, Felipe Araújo, Paula Mattos, Haikass, entre outros. Na parte da gravadora, a empresa, sediada em São Paulo, representa Fresno, Ego Kill Talent, Sepultura, Zeeba e, agora, Titãs.
Fonte:Portaldesussessos

Comentários